Quem te viu e quem te vê.

A mensagem de hoje não é de minha autoria e estou realmente muito feliz com isso!

Sempre deixo o espaço aberto para quem quiser fazer uma postagem em meu blog, tanto que tem uma sessão no menu acima com o título “Participações mais que especiais”.

Como fiz anteriormente, apresentando meu pai e minha amiga Thalita, vou falar um pouco da pessoa por trás do post de hoje.

Seu nome é Camila Tavares Barbosa, membro da Igreja Batista da Pompéia em Belo Horizonte, atuante no ministério de consolidação desta igreja, aluna no último semestre do seminário teológico Carisma da Igreja Batista da Lagoinha e, assim como eu, adepta a visão sobre a aplicabilidade da Palavra de Deus na vida cotidiana.

Outra informação importante é que essa moça tem namorado que é este que vos escreve periodicamente neste blog.

Justificada minha felicidade?

Espero que assim como eu vocês gostem.

“Quem te viu e quem te vê.

A carta de Paulo a Filemom, foi escrita em favor de Onésimo, escravo de Filemom, que era cristão da cidade de Colossos e homem de muitas posses. No popular, Paulo estava “colocando a mão no fogo” por Onésimo. Mas, por que escreveu esta carta? Acredita-se que Onésimo fugiu de medo ao furtar algum bem de valor do seu senhor, já que para furto, o castigo era pena de morte. Parecia que a única solução era desaparecer. Com a fuga, Onésimo conheceu a Paulo em Roma, e tornou-se cristão. Esse encontro proporcionou a Onésimo a oportunidade de retornar a casa de seu senhor Filemom.

E ai? Quem te viu?

Nós, se víssemos Onésimo concordaríamos que ele era ladrão e merecia pena de morte, Filemom o viu assim, mas Paulo não. Então…….

Quem te vê?

Onésimo deixou ser tocado pelo amor de Deus rendendo-se totalmente a Ele, com isso houve transformações externas em suas atitudes, pois Paulo utilizou do poder transformador de Deus na vida de uma pessoa e atestou isso com uma carta de apresentação do novo Onésimo.

Essa foi a vida de Onésimo, mas, como tem sido a minha, a sua, a nossa vida? Temos deixado ser transformados pelo amor de Deus? E isso, assim como na vida de Onésimo, está sendo refletido externamente?

Pois bem, somos embaixadores de Cristo no mundo, então por onde percorrermos temos que deixar ser visto em nós a cultura do reino, a verdade refletida em atitudes, palavras, movimentos. Não é só no muito falar que justificamos quem somos, mas os sinais que temos trazem a verdadeira essência de Cristo ao mundo.”

Camila Tavares Barbosa

Anúncios

Sobre relacionamentos, amor e outras coisas…

Pessoal!!!

Hoje é um post muito feliz pra mim!

O texto que se segue é de autoria  de Thalita Alvarenga, jornalista formada pela PUC-Minas e com orgulho eu digo: “minha melhor amiga”

Ela é apaixonada por leitura e cinema, se quiserem saber mais sobre ela, cliquem no link abaixo:

http://monpetitjournaliste.blogspot.com.br/

Não vou falar mais nada, vou apenas deixar o texto pra vcs…

Dicas-de-Relacionamento-2Sobre relacionamentos, amor e outras coisas…

 

Durante vários anos eu disse que não queria namorar, casar e tudo que viesse de um relacionamento romântico e isso tudo por puro medo. Ok! Tive um namoro rápido que eu nem consigo considerar namoro, mas tudo isso foi apenas para dizer que eu tentei e não gostei. A verdade é que eu não tentei coisa alguma, eu não quis deixar dar certo, a primeira briga foi o motivo que esperava para poder acabar com tudo. Não me arrependo de forma alguma de ter terminado, mas sei que poderia ter dado certo.

Pensando nisso eu estava aqui analisando e quero que vocês reflitam um pouco comigo. Você já parou para pensar que a culpa é sempre do outro e nunca nossa? Demoramos a reconhecer a nossa responsabilidade para algo não ter dado certo. Sim o outro também erra, é claro, todos erramos, mas às vezes as nossas expectativas com relação ao outro é que estão erradas. Buscamos relacionamentos perfeitos baseados nos contos das princesas Disney, mas nunca lembramos que eles só contam a história até o casamento, nunca nos relatam o que aconteceu depois, apenas dizem: Viveram felizes para sempre. Mas viver feliz para sempre também significa que houve dificuldades, brigas e que nem tudo foi tão bem quanto imaginávamos os “felizes para sempre” quer dizer que eles souberam superar tudo e terminaram juntos.

O relacionamento romântico acontece a dois e é necessário que os dois alimentem esse relacionamento, se entreguem e façam as coias acontecerem, seja para dar inicio a relação, seja para dar continuidade a ela. Se apenas um se dedica, esse relacionamento está destinado ao fracasso.

Basta o primeiro fracasso para acreditarmos que todos os relacionamentos serão iguais e quando estamos viciados nesse tipo de pensamento, basta o primeiro erro do outro para pularmos fora do barco. Mas se não mudarmos nada muda e realmente os relacionamentos terão os mesmos finais. Resultados diferentes exigem fórmulas diferentes, outras construções, projetos, pensamentos e atitudes. Enquanto insistirmos em uma fórmula o resultado sempre será igual.

Quando estamos no inicio da paixão tendemos a ver apenas os pontos positivos, mas com o tempo esses pontos já eram, mas já estamos totalmente envolvidos e é tarde demais para voltar atrás, quando conseguimos ver o positivo e o negativo e ainda assim desejamos estar perto do outro quer dizer que o amor chegou.

E uma pergunta que não quer calar: Por que nos momentos de crise insistimos em lembrar apenas dos maus momentos? Nunca nos lembramos de como tudo iniciou, da alegria que sentimos ao descobrirmos apaixonados, dos primeiros beijos, do sorriso abobalhado após encontrar aquela pessoa especial.

Para aqueles que têm medo do amor, eu digo: O amor não é o problema, a questão é o que você irá fazer por esse amor, qual vai ser o diferencial. Não existe segurança no amor, não existe segurança em coisa alguma, você está vivo e vai precisar correr riscos só por isso.

Thalita Alvarenga

O amor de Deus

Só pra lembrar, domingo é o dia da Palavra de Deus neste blog.
Como eu havia dito anteriormente, tenho procurado pessoas para compartilharem neste blog um pouco do que elas tem a transmitir. Hoje, tenho o prazer de postar aqui, uma mensagem do homem mais importante na minha vida. Sem ele, eu nem chegaria a nascer. Mas a importância que ele tem pra mim, não é apenas genética, ou biológica. Foi o exemplo dele, que construiu a base para quem sou hoje. Confesso que tivemos nossas desavenças, mas hoje eu sou um privilegiado em dizer que tenho um relacionamento maravilhoso com o MEU PAI!
Presbítero na Igreja Assembléia de Deus de Lagoinha, dirigente da congregação do bairro São Judas em Ribeirão das Neves-mg.
Presente no ministério a mais de… muito tempo… desde antes que eu nasci, melhor não falar pra não revelar a idade… rsrs…
Com esta pequena apresentação, deixo-vos com uma mensagem, ditada por ele e transcrita por mim, com a supervisão plena dele (traduzindo: eu só fiz umas pequenas correções de português… kkk).
Com vocês, Rubens Lemos da Cruz, meu pai!
Tenho certeza que esta mensagem falará aos seus corações!

“Com satisfação que atendendo a um pedido de meu filho, para falar uma mensagem aos visitantes deste blog os saúdo com a Paz do Senhor Jesus Cristo!
Quero nesta mensagem, falar do amor de Deus.
Base bíblica João 3.16 que é um texto áureo da Bíblia.
“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, para que todo aquele que nEle crê, não pereça, mas tenha a vida eterna.”
Com base neste versículo, quero falar do mundo físico e do mundo em que Deus amou.
EM Gênesis 1.18 encontramos que Deus, após fazer todas as coisas do mundo físico, viu que tudo era bom. Por isso, quando o versículo diz que Deus amou, o mundo físico ainda continuava bom. Porém, o apóstolo João, ao esquadrinhar o amor de Deus, não achando uma palavra que pudesse abrangê-lo, disse “de tal maneira” e este mundo que Deus amou, é o mundo espiritual.
O diabo, nosso adversário, fez cair a coroa da criação de Deus em pecado, que é o homem espiritual. Com isso, o homem ficou separado de Deus. Mas pelo amor por este mundo espiritual, Deus entregou o que de mais importante Ele tinha pelas nossas almas, por isso a expressão ‘Deus amou o mundo de tal maneira’.
O algo importante que Deus entregou, foi o seu próprio filho. No livro do profeta Isaías no capítulo 53 versículos de 1 a 7 encontramos o filho de Deus sendo entregue em troca de nossas almas, sendo moído e como ovelha muda ‘não abriu sua boca’, mas cumpriu toda a vontade de Deus. Em João 17.5 vemos que Jesus após cumpri-la pediu ao Pai que o glorificasse, com a glória que ele tinha antes da fundação do mundo. Assim a salvação veio a toda humanidade.
Hoje desfrutamos do amor de Deus derramado em nossos corações, com o perdão de nossos pecados e com o direito a vida eterna com Cristo.
Na expressão do apóstolo Paulo em uma de suas cartas, ele faz uma pergunta: “quem nos separará do amor de Deus?” Mediante a esta questão, devemos deixar todo o embaraço e seguir a vontade de Deus que é a salvação dada por Ele e pelo seu Filho Jesus Cristo. O homem natural não tem como expressar sobre o amor de Deus pois ele vive o mundo natural mas, como homens espirituais, temos a capacidade de, em nosso espírito, testemunhar deste amor, por isso, devemos meditar que somente em Cristo há salvação para o mundo, tanto natural, quanto espiritual. Pois Ele mesmo disse: ‘Ninguém vai ao Pai se não for por mim’.
Com esta palavra quero convidá-los para refletir sobre suas vidas e entregá-las ao Senhor Jesus Cristo. Fazendo-lhes co-herdeiros de Cristo e da sua glória.”

PS (Nota do dono do blog): Deus quer trazer o reino dele a nós desde já, para que neste mundo natural, o mundo espiritual ao qual Deus tanto zela e ama, seja restaurado em Paz, bondade, misericórdia e compaixão.