Os atos de Atos

O último texto apresentou a construção do livro de Atos, apresentando a motivação do autor e a forma como foi estruturada a narrativa. Hoje vamos falar sobre as histórias contidas no livro, porém, não irei discorrer sobre cada história e como aconteceu aqui no blog, apenas farei algumas citações e as contarei na Escola Dominical. Perdão a quem apenas lê este blog, mas garanto que valerá a pena ler as histórias por si mesmos.
Lembrando que o livro pode ser dividido em três partes e cada parte é definida por um acontecimento, não deixarei de citá-los aqui.
Toda estrutura de Atos é baseada no versículo oito do capítulo um: “… ser-me-ei testemunhas, tanto em Jerusalém, quanto em toda Judeia e Samaria e até aos confins da Terra…”.
Então, a marca do início da pregação em Jerusalém é o dia de Pentecostes, onde Pedro se levanta revestidos de autoridade e prega para quase 3 mil pessoas que se convertem e são batizados.
Após este fato, se seguiu:
– A cura do coxo na porta do templo;
– Pedro explica o que aconteceu;
– Pedro e João são presos e em seu julgamento são ordenados a não falarem mais de Jesus – Neste momento Pedro diz que mais vale obedecer a Deus que aos homens.
– O modo de vida dos cristãos – Ananias e Safira;
– Novamente os apóstolos são presos e Gamaliel apresenta sua tese.
– É instituída a diaconia.
Um dos mais notáveis diáconos é morto apedrejado – Estevão – iniciando a perseguição aos cristãos e dispensando-os pela Judeia e Samaria.
– Filipe inicia seu trabalho missionário em Samaria, Pedro e João vão visitá-lo e Filipe é enviado ao deserto para pregar ao Eunuco.
– Saulo se converte, inicia seu ministério em Damasco e é levado a Jerusalém, onde é defendido por Barnabé.
O início da pregação do evangelho “até aos confins da terra” inicia-se quando Pedro tem uma visão e é levado perante Cornélio. Este, um centurião romano, que estava curioso para conhecer a pregação do evangelho. Ao receber a Pedro e ouvir a mensagem, Cornélio e todos seus servos receberam o batismo com Espírito Santo, sendo posteriormente batizados nas águas.
– Herodes mata a Tiago irmão de João e prende a Pedro que é milagrosamente solto.
– Barnabé e Saulo são separados para missões.
– Primeira viagem missionária de Paulo.
– A discussão sobre a circuncisão dos gentios e o parecer de Tiago (irmão de Jesus).
– Segunda viagem missionária de Paulo – a separação entre ele e Barnabé.
– Terceira viagem missionária de Paulo – Paulo e Apolo
– Paulo em Jerusalém, sua prisão, defesa e apelo a julgamento por César.
– Paulo perante Felix, Festo e Agripa – momento em que Paulo seria solto se não tivesse apelado a César.
– Viagem de Paulo a Roma, o Naufrágio, a ilha de Malta e a prisão domiciliar.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s