Louvor e adoração – O que é música?

O que é música?

Tecnicamente, podemos dizer que a música é a sucessão de sons e silêncios, de forma limitada e ordenada criando padrões organizacionais chamados de melodia, harmonia e ritmo de forma a transmitir ideias e sensações.

Não se sabe quando a humanidade iniciou a utilizar este recurso, contudo acredita-se que a música seja anterior a própria fala, sendo utilizada para comunicação entre os povos mais primitivos.

Quem inventou a música?

A música foi inventada por Deus e foi um dos atributos passados ao ser humano no momento em que fomos criados a imagem e semelhança dEle.

A música é uma forma de expressão

O principal objetivo da música é transmitir uma ideia e nenhum outro método de transmissão de pensamento funciona tão bem quanto. Mesmo uma música instrumental, tem a capacidade de fazê-lo. Se escutarmos as chamadas músicas clássicas, sentiremos o que o autor quis transmitir, mesmo sem falar palavra alguma. Transcendendo limites como idiomas e cultura.

O perigo da música

Sendo um importante instrumento de transmissão e internalização de ideias, a música também pode ser usada para nos desvirtuar das coisas saudáveis, causando danos comportamentais, sociais, relacionais e etc.
Por isso, temos que ter muito cuidado com o que ouvimos para que não sejamos destruídos por isso.

Música sacra

Desde seus primóridos, a música está associada a religião, praticamente toda religião possui suas músicas para seus ritos. A música sacra na Bíblia é apresentada desde o início do povo de Israel, sendo descritos os instrumentos utilizados e por diversas vezes até mesmo suas letras estão descritas, quer um exemplo? Todo o livro dos Salmos.
O termo música sacra foi utilizado pela primeira vez na Idade Média, período em que a religião foi monopolizada, desta forma até a música havia sido institucionalizada, tornando sacro apenas os cantos gregorianos cantados em latim pelos monges católicos.
A reforma protestante também serviu para revolucionar a música cristã, pois Lutero, que era um amante da música, fazia uso dela para transmitir ensinamentos bíblicos.
Desta forma a música sacra passou a ser feita não somente para Deus mas também sobre Deus, se tornando uma incrível arma para evangelismo e ensino. Deixando de ser uma coisa exclusiva dos monges e passando para toda a comunidade cristã, adotando a alcunha de música congregacional.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s